segunda-feira, 7 de Março de 2011

O lusitano "Júlio"!


http://cavalolusitano.no.sapo.pt/site.htm
Altivo sempre, casmurro o tempo todo, moiro de trabalho mas não besta de carga, fizeste Júlio, o teu "domínio" e criaste "ganadaria"...
Montar-te muitos pretenderam mas, consentidamente só Salazar e Otelo o fariam.
Agora velho, de pata ferida, por falta de estatura para te chegar, lixam-te a prole...
Esta aqui, quando fôr grande, "Quer ser como o Júlio!"

domingo, 13 de Fevereiro de 2011

Jobat... o galã da 7ª arte!

Moce jeitoso, alto e carudo, sim tu podias ser tudo.
Bem sei que metias, desde miúdo, as mãos na massa (do barro), na oficina do teu pai... enquanto sonhavas com vidas diferentes fazendo aparecer figuras de entre os teus dedos habilidosos, que me deixavam doida.
Pois é: Haverias de ir para Lisboa com o Furtado... Era lá que podias subir à "fama" que justamente merecias. Tanto a buscavas que pouco ligavas às que, daqui, te punham nos píncaros da Lua e de ti, nuas, se lembravam e te imaginavam ver um dia na tela do Cinema.
Muitas aventuras desenhaste tu Jobat!!! A tua história, em fascículos, foste escrevendo, agora velhote, em jornais da terra... Mas nunca escreverá bastante sobre o que foste e sonhaste! Bem menos, porque não ligaste, desenharás as paixões que insatisfeitas deixaste!
Aceita, sem rancor, um beijo de tua admiradora de sempre que não te viu no Cinema, mas suspira ao ver-te (ao vivo) na rua: Anica (da Rua da Praça)!

quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

A menina Lídia...

Sabes que, tantos invernos passados, guardas em ti a Primavera da miúda da Atalaia?
Pois é verdade, estudaste muito e escreveste ainda mais, procuraste e deste para filtrares e contares os sonhos teus a quem te-os, vorazmente, aguarda. E são muitos e em muitas partes deste palco chamado Terra e no qual Tu és uma Estrela-guia muito brilhante.
Hoje vão fazer-te Doutora! Não que precises ou procures. Mas porque és a Maior, nos feitos e  na Atitude, para apadrinhares a nossa algarvia academia!
Lídia; da esquerda à direita, de norte a sul, tu és nossa... És a melhor de nós! Tens hoje, um dia de Prodígios, faz acontecer a luz do sonho e da esperança que é tua!

segunda-feira, 15 de Novembro de 2010

Saudades de ti... Aleixo!

Oh meu bom e saudoso amigo! Tu não deves nem sonhar o vazio que no meu coração deixou a tua partida... Muitos tentaram seguir-te a rima, faltando-lhes a dor, a tal dor que mortifica as carnes e ensanguenta a alma, essa mesma que só tu conheceste e bem contaste escarnecendo deste Mundo de torcionários. Na verdade Aleixo, pouco mudou por cá desde que partiste, tão vorazes são os que não sabem sê-lo como os que o são de natureza!
Nem imaginas como, a alguns, incha a boca ao falarem de ti... Agora, o teu Nome, torna cultos os que de ti falam, eleitos aqueles que de ti contam histórias... Atribuem-te rimas novas, talvez para vã glória dos seus detentores, ou proveito próprio, mas em verdade não te sentem. Em defesa da tua obra muito trabalham o João Chagas Aleixo e o teu neto Vítor. Podes estar descansado, dos oportunistas não rezará a História!
Quero que saibas que os teus estão bem, à parte as doenças que cedo levaram alguns, são honrados, governados e respeitados! Fazem-se conferências sobre a tua pessoa e sobre a tua obra e, nem imaginas: continuas sentado à mesa, agora defronte do "Calcinha"! Aí te deverão colocar flores neste fatídico aniversário!
Olha recebe saudades minhas e também da Ermelinda do Castelão.
Até breve, amigo do coração!

domingo, 14 de Novembro de 2010

Fúrias de Verão!

Palhó, o operacional do Carnaval e de outras folias, talvez por condição profissional, não consegue passar anónimo, convertendo-se numa atracção obrigatória do mulherio em férias!
Perdoará este amigo da terra que a Ti Anica se lembre dele quando acabou de ter uma dolorosa perda familiar, pois deverá saber que esta tia de Loulé, além de folguedos e "rapé", é dada a coisas do "sintimento": Que o te pai descanse ao lado do Senhor!

O Lamy vai cumprir Aniversário!

Ei-lo, agora reformado das lidas de cauteleiro e publicista popular, com o fiel companheiro das "descidas à Cidade"!
Está bem, para a idade, considera-se bem tratado no Lar... Mas não dispensa o galão e o bolo de arroz, tomados nos "botecos" dos amigos de sempre.
Só a 24 de Novembro lhe expressaremos os votos de aniversário. Mas, a um mês do Natal, sabendo das privações que passa o Lamy, atrevemo-nos a sugerir que o recordemos na lista das Prendas deste ano!